Mestrado por Atma Bernardo - - 0 rolagens de dados

Depois da preparação vem a jogatina em si...

As estações espaciais e sua história
Front Mission Envolved inicia o jogo nos brindando com uma introdução explicando rapidamente a situação da humanidade no século 22, com o uso de estações espaciais ligadas atráves de elevadores orbitais, estruturas gigantescas que transportam em massa a carga para o espaço, reduzindo o custo da viagem espacial. Isto levou o desenvolvimento da colonização espacial e as guerras a outros patamares, muito mais agressivos e profundos jamais vistos!



Dylan, engenheiro, piloto de testes e heroi de CG genérico :)
O jogo já começa apresentando o personagem principal Dylan Ramsey, preparando o protótipo para testes. A grande diferença deste protótipo é sua capacidade de se adaptar em situações de combate através de sua inteligência artificial, se ajustando a habilidade do piloto e possui capacidades de invadir sistemas, coletando informações e adaptando-as para situações de combate.
A ajudante nerd gracinha.






Dylan e sua ajudante nerd trabalham para a USN, produzindo um novo tipo de Panzer (Mecha). O jogo inicialmente nos prepara, levando para uma área de treinos para aprender o bê-a-bá do uso do Panzer de Dylan.

A primeira coisa espantosa é a extrema sensilidade do mouse. Em jogos padrões de FPS e shooting em terceira pessoa.



O panzer (e a camera) se move em 360 graus, permitindo o mecha se mover virar e mirar de forma rápida como um ráio. Rapidamente ajusto a extrema sensibilidade do mouse para ficar ter alguma "resistência". Noob é fogo, mas até eu me acostumar com a sensibilidade do mouse e me acostumar com os comandos, é melhor diminuir a sensibilidade do bichinho. O Panzer sai de seu hangar, caminhando como um bebê até eu me acostumar com os comandos do teclado. :)

Tiro ao alvo!
Após me acostumar com a movimentação do panzer (que é talvez um pouco lenta), o campo de testes me passa um tutorial prático de como pilotar o Panzer e usar as suas armas.

A primeira lição é como usar as armas. Mão esquerda, mão direita. O que tiver nelas, é usado. Seja armas de fogo, armas de combate corpo a corpo ou mesmo escudos. Primeiro aprendemos a usar armas de fogo na mão direita, no tiro ao alvo. Foi neste ponto que o ajuste da sensibilidade do mouse se mostrou bem prático. Também foi possivel descobrir o modo de mira, que permite que "snipers" se destaquem. Uma mira a uma distância mais longa, muito mais precisa.


Atirar no alvo parado? :/
Depois do tiro ao alvo a distância, passamos a um alvo mais substancial: Um Panzer vermelho para ser cruelmente destruido. :)

Aqui o jogo nos ensina que ao destruir braços, as armas dos braços são destruidas, desarmando parcialmente o inimigo sem mata-lo. Ao destruir uma das duas pernas, a movimentação do Panzer fica lenta e mais restrita. Em um combate real, é possivel usar isto de forma estratégica.


Odeio moscas... Mas odeio ainda mais helicópteros!
O treino ensina também que os Panzers usam armas de ombro e backpack, contendo todo tipo de uso e fim. No ombro esquerdo do protótipo possui um disparador de misseis anti-aéreo.

O uso é dos mais simples: Mirar, "travar" o alvo dentro da mira e atirar... E lá vai uma saraivada de misseis na moringa do inimigo. O porém é que é preciso um certo tempo para "travar" o alvo para liberar o disparo, então é uma arma para ser usada taticalmente com cuidado. Lembrando que todas as armas de fogo e artilharia tem munição limitada, então não dá para atirar a toa por ai.

É hora do pau!
O treinamento passa mais duas informações úteis: Apesar da lentidão do deslocamento do Panzer, ele pode ser compensando no combate por duas coisas: Uma espécie de skate que permite correr por ai com uma boa velocidade, mas que se superaquece (como suas armas) e propulsores nas costas, que permite vôos curtos ou saltos "longos" mas que também se superaquece rapidamente.

Após o treino, um grupo de panzers desconhecidos atacam Nova York, fazendo aquela festa de destruição e combate. É agora que o jogo fica bom!

Oh-oh! o_ô
Começa a rolar um filminho em CG sobre o ataque para colocar o jogador "no clima" do game. É ai que passamos a entender na prática o que rolou no treinamento.

As cenas de combate e ação seguem a linha de raciocinio do treinamento: Ataques nos braços desarmam, nas pernas imobilizam ou diminuem a movimentação. Dependendo do armamento e de onde pega, o ataque é devastador. A batalha é muito boa por si mesma, mas te dá umas "dicas" legais!

Ruuuuuuun, bitch run!
Uma destas dicas é o risco e a proporção entre os humanos e os panzers. No próprio jogo deixa claro nas configurações que vai ter momentos que o jogador sai do seu poderoso (mas lentinho) Panzer para sasaricar por ai.  Quem gosta de ficar debaixo de um pé metálico de várias toneladas? Penas para que te quero!

Outra parte importante é sobre o combate em massa: É um caos se não souber o que está fazendo. Nos outros games da série tinha o problema de "Fogo amigo", então este não seria diferente... Imagina o multiplayer. :)

Fuuuuu... 
A sequência e eventos mostrado durante a invasão de Nova York é de tirar o fôlego.

Armas...

Explosões...

Destruições...

A história da invasão e seu combate é contado por uma sequência bem longa, bem intensa fazendo valer muito apena assistir até o fim.

Só disparem quando ver o branco dos olhos deles!
Por causa da invasão, o pai de Dylan, um cientista, foi pego no meio do fogo cruzado. Sem pensar duas vezes, Dylan sai em disparada, deixando a área de treino pilotando seu panzer de testes em direção do ultimo local onde seu pai estava.

É ai que o jogo começa para valer. Com inimigos reais, em um cenário real de guerra com uma invasão em larga escala rolando. Se Dylan vai evitar os confrontos ou cair matando encima de tudo que está pelo caminho, depende do jogador agora!

Eu queria ter uma ajudante assim! XD
O jogo deu uma otima primeira impressão, tanto na forma como a história inicial foi aprensentada, quando na animação do jogo e da sua forma de jogar.

Você pode repetir as missões do modo história, para treinar mais e também acumular $ ao derrotar inimigos e assim poder comprar mais equipamentos para o seu panzer, personalizando-o conforme seu estilo de jogo ou estético.

Agora vamos caçar alguns inimigos... :)

Leave a Reply